28 de junho de 2018

Na semana passada eu comentei um pouco sobre as novas produções originais de comédia romântica que a Netflix anda fazendo, né? E realmente as coisas estão saindo a todo vapor! Aproveitando esse clima de pré-férias se aproximando, pensei em falar um pouco mais dessas produções bem sessão da tarde pra gente assistir quando só quer relaxar e não pensar em muita coisa. E, bom, como começar sem citar o pilar dessa nova onda de novidades no gênero? Sem mais delongas, pega a pipoca e vem direto pra essa barraca cheia de beijos!

(Reprodução Netflix)

The Kissing Booth (A Barraca do Beijo, na tradução) foi o pontapé da Netflix na categoria de filmes de comédia românticos, e que pontapé! Apesar de dividir opiniões, o filme estreiou em 11 de Maio de 2018 e ganhou sucesso quase imediato nas redes sociais.

O plot é um típico clichê, mas provou que deu certo pro público alvo. No filme, conhecemos a história de Elle Evans (Joey King) e Lee Flynn (Joel Courtney), dois melhores amigos de infância que nasceram no mesmo dia e mesmo hospital, e cujas mães já eram melhores amigas antes do nascimento deles. Ou seja, tradição de família, né?

Elle e Lee, a dupla inseparável

(Reprodução Netflix)

Elle e Lee se tornaram uma dupla inseparável logo que vieram ao mundo. Sempre fazendo tudo juntos, entre brincar e estudar, dançar (atividade favorita dos dois) e passar pelas mudanças da vida. E claro que tanta amizade só podia dar em algo, né? Isso mesmo, uma lista de regras para boa convivência!

A lista inventada pelos amigos foi uma maneira de sempre manter a amizade verdadeira e especial, na qual eles tem regras para todo tipo de situação e também formas de garantir que um e outro sempre se perdoarão e cuidarão do outro se algo de errado acontecer. Entre as várias regras da lista, uma se destaca: A regra número 9, que especifica que em hipótese alguma parentes são possíveis namorados. Mais especificamente, Noah (Jacob Elordi), o irmão mais velho de Lee, com quem existe uma rivalidade gigante.

O tal do galã Noah

(Reprodução Netflix)

Até aqui você já deve ter imaginado exatamente o que vai acontecer, não é? Como todo clichê do “irmão mais velho e gato do melhor amigo”, é claro que Elle é secretamente afim de Noah, mas nada além de uma leve crush. O problema é que Noah vê Elle como uma amiga da família a quem ele deve proteger, só que a garota é adolescente e está crescendo… E quando começa a chamar atenção de outros caras da escola, Noah meio que não curte tanto isso.

A partir daí, as farpas começam. Escondendo do melhor amigo sua queda pelo irmão, Elle e Noah vivem tendo discussões sobre o que ela pode fazer e o que ele quer que ela não faça, por achar que tem alguma autoridade entre ela. E no meio disso tudo, Lee e Elle precisam surgir com um meio de arrecadar dinheiro no evento da escola, e é claro que a ideia genial surge: Uma barraca do beijo!

Para garantir a adesão, Elle inventa que a barraca do beijo contará com alunos populares da escola, como o trio de meninas “OMG” (as típicas patricinhas) e, claro, Noah Flynn, o fortão desejado por todas. Se ele sabe que fará parte? Sim, mas não concorda nem um pouco.

Elle acaba conquistando a amizade das meninas com essas mentiras e o filme avança. No dia do evento, a barraca está lá e é um tremendo sucesso! Até Lee tira proveito e acaba encontrando Rachel, uma garota que passa a ser sua namorada. Mas e quanto a Elle..? Bem, digamos que algo acontece e uma das regras não é quebrada. Ela é totalmente pisoteada.

Eita xesus!

(Reprodução Netflix)

Curiosos para saber do resto? Já aviso que a partir daí vimos um tremendo plot twist entre Noah e Elle, com direito a brigas e muitos entendimentos, além da ameaça à amizade com Lee e a dificuldade em saber como diabos Elle vai sair da situação onde se meteu.

Se você ainda não viu A Barraca do Beijo, corre já pra Netflix e dá o play! O filme é super rápido e leve, cheio de clichês e absursos (Noah é um monstro de whey no colegial, qual é!), mas que acaba sendo uma opção divertida para um final de semana, porque afinal, quem é que não adora aquele filme “ruim” de coração, né? E A Barra do Beijo veio aí para ser outro queridinho dos guilty pleasures.

Até mais! ♥

postado por Amanda

Compartilhe com os amigos: 0 comentários

Leia Também

  • Defensores
  • LA CASA DE PAPEL (E COMO TORCER PARA OS VILÕES)
  • CINEMINHA: LIGA DA JUSTIÇA
  • Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: