26 de julho de 2018

Quem nunca ouviu uma história incrível que envolvesse mitologia? Criaturas mágicas, deuses do Olimpo, seres sobrenaturais, deusas com poderes sobre a colheita e os homens… São várias as fontes de histórias que envolvem esse mundo vasto. E é claro que, com tanto pano pra manga, a indústria cinematográfica não deixaria de se lambuzar na hora de criar, certo? Pensando nisso e em uma notícia confirmada, a recomendação de hoje traz uma série que usa e abusa, de maneira incrível, desse tema!

(Reprodução Starz)

 AMERICAN GODS (PT: Deuses Americanos) é uma série da Starz, baseada no livro homônio  do gigante da literatura de fantasia, Neil Gaiman. Se o nome não te traz nada de imediato, é só lembrar de filmes como Coraline, Stardust… Todas obras baseadas em livros do autor.

Assim como o livro, o plot se passa ao redor da vida de Shadow Moon (Ricky Wittle), um homem normal que acaba de cumprir três anos de prisão e está voltando para casa, para reencontrar sua amada esposa Laura Moon (Emily Browning), que o espera ansiosamente.

Shadow Moon, o personagem principal (e lindo de morrer)

(Reprodução Starz)

 O problema começa quando, na semana de sua liberação, Shadow é chamado  antecipadamente e recebe a notícia de que sairia mais cedo. Motivo? Sua amada esposa sofrera um acidente automobilístico e morrera naquela manhã. A partir daí, começa a jornada de Shadow.

Laura, a “dead wife” (você vai saber o motivo quando assistir!)

(Reprodução Starz)

 Arrasado, ele sai da cadeia sem perspectivas de vida, e na viagem de avião conhece um homem misterioso que se apresenta como Wednesday (Ian McShane). O homem, em meio a uma conversa longa, lhe oferece um emprego de guarda-costas. Shadow acaba aceitando, mesmo mal conhecendo o rapaz, pois, como já dito, não tinha mais perspectivas após a morte da esposa.

 E se até aí as coisas parecem ruins… Ao chegar no enterro, Shadow descobre algo que ninguém havia lhe contado até o momento: Sua querida Laura morrera em um acidente de carro junto de seu melhor amigo. E, sim, os dois estavam tendo um caso.

 Com isso, começa a jornada. A série trabalha de modo ardiloso e silencioso, de maneira que não entrega informações explicitamente, mas vai dando ao leitor dicas e chances de entender quem são os personagens, de onde vem e o que estão fazendo. Mas algo é claro: Se trata de um mundo onde deuses da mitologia antiga e moderna existem, e Wednesday quer trazer de volta a época de ouro dos mesmos em uma grande batalha.

Em ordem: Wednesday, Mad Sweeney, Laura, Shadow, Technical Boy e Queen of Sheba

(Reprodução Starz)

 Produzida por Bryan Fuller (de Hannibal, lembra?), a série conta com efeitos magníficos e cenas muito belas. Em especial, gosto bastante do episódio 7: A Prayer for Mad Sweeney, que retrata a história do personagem Mad Sweeney (Pablo Schreiber), um leprechaun. O episódio é todo passado na Irlanda e conta uma história bela e sensível, sempre mostrando camadas e camadas dos personagens. Mas não se preocupe, há várias histórias ao longo dos oito episódios, e sem dúvidas você vai encontrar alguma que vai gostar mais!

A maravilhosa Gillian Anderson (Media) em homenagem a David Bowie

(Reprodução Starz)

 A série estreou em 2017 e conquistou o público depressa, e para alegria daqueles que acompanharam ou apenas gostam de sua temática, a segunda temporada (que havia sido confirmada, mas sem datas) foi confirmadíssima para 2019. Ou seja, dá tempo de assistir e ficar a par de tudo!

 Lembrando que essa série o é da Netflix e nem está no catálogo, porém, pode ser vista em demais sites de stream da internet ou no Stremio, um aplicativo que disponibiliza vários títulos de graça.

 Tá esperando o quê?!

postado por Jhessi

Compartilhe com os amigos: 11 comentários

Leia Também

  • LOVE: A terceira e última temporada
  • Nova Temporada de Black Mirror
  • Santa Clarita está de dieta… De novo!
  • 7 de junho de 2018

    Vocês já se pegaram pensando durante o dia sobre voltar no tempo? Vivenciar situações de quando eram mais novos de uma forma diferente, ou se dar a chance de fazer tudo novamente de um jeito melhor ou que te faça mais feliz… Por maior que seja à vontade, infelizmente não podemos voltar no passado e nem viver de novo, né? Mas o mundo fictício está aí para mostrar que tudo é possível! Só talvez não valha tanto a pena assim…

    Arruma o cobertor, a pipoca e a máquina do tempo e vem comigo rejuvenescer  junto da volta da quinta temporada de Younger!

    Os personagens recorrentes: Charles, Diana, Kelsey, Lauren, Maggie, Liza e Josh

    (Reprodução TV Land)

    Pra quem nunca ouviu falar, Younger é uma série da TV Land que foi lançada em Março de 2015. Sim, faz muito tempo! O que mantém o sucesso da série ao ponto de fazê-la voltar pra uma quinta temporada em 2018? Claramente um enredo incrível e que, assim como nossa querida protagonista Liza, nunca fica velho!

    Younger nos apresenta Liza (interpretada pela carismática Sutton Foster), uma mãe de subúrbio recém-divorciada de 40 anos que está tendo uma dificuldade absurda em voltar ao mercado de trabalho, após 15 anos afastada, e recobrar sua individualidade nesse mundo tecnológico e apressado de hoje em dia. O motivo disso tudo? Ela foi trocada por uma mulher mais nova e o relógio começou a apitar para seu lado…

    Em meio à agonia e dificuldade em voltar à ativa quando tudo parece tarde demais, Liza acaba sendo confundida com uma jovem de 20 por um rapaz (que mais tarde conhecemos beeeem), e a partir disso surge uma ideia maluca: E se ela, de fato, fingisse ser mais nova pra se encaixar no mundo atual até conseguir se estabilizar? O que parecia impossível acabou se provando bem… Real. E é a partir da nova vida de Liza, agora com 26 anos de idade e numa cidade grande, que a série começa a caminhar.

    A “mais nova” Liza

    (Reprodução TV Land)

    E, quatro temporadas depois, o que podemos dizer é que: Fingir ser alguém mais novo certamente não te livra dos problemas acumularem e ficarem mais velhos. Ao decorrer da série acompanhamos a luta de Liza para acompanhar o mundo dos millennials e suas conquistas; desde se tornar assistente da chefe Diana (Miriam Shor) em uma editora de livros gigantesca e famosa até a vida amorosa ao lado de um jovem tatuador Josh (o gato Nico Tortorella) que não fazia ideia de seus segredos. Sem contar sua nova melhor amiga do trabalho Kelsey (a lindinha Hillary Duff) que se torna alguém essencial pra vida de Liza, a amiga antiga Maggie (Debi Mazar) que a auxilia na nova jornada e o chefe da editora Charles Brooks (Peter Hermann), com quem Liza desenvolve uma relação muito especial e sincera.

    O triângulo amoroso que acompanha Liza durante a série

    (Reprodução TV Land)

    Depois de tantas situações e brigas para Liza ir contando aos poucos seu segredo para cada nova pessoa de seu ciclo, chegamos ao recorte atual da vida da personagem: Kelsey sabe da verdade, sua filha sabe, Josh sabe e a relação acaba amigavelmente após inúmeros términos, porém tanto Diana quanto Charles seguem sem saber sobre Liza… O que a complica inteiramente, considerando o clima romântico que passa a acontecer entre ela e Charles.

    Agora imagina ficar nesse chove-não-molha absurdo de ansiedade por desde 2017! Já era de se esperar uma volta bombástica, não? E após confirmações de datas e muita expectativa, Younger voltou oficialmente agorinha, dia 5 de Junho, para encerrar mais um ciclo da vida de Liza e finalmente colocar os pingos nos i’s antes que a bola de neve fique maior.

    Com o formato de um episódio por semana com duração entre 20-25 minutos, Younger promete finalmente sanar as dúvidas e agonias que foram restando ao longo da série, e se só o plot incrível não é capaz de chamar sua atenção… Eu digo mais: Cada look do elenco feminino na série é um arraso atrás do outro! Impossível não se inspirar e querer voltar uns anos atrás também. Mas, ó, se for fazer isso, certifique-se de avisar todo mundo que você ama, ok? Só pra não complicar as coisas por tantas temporadas assim.

    Younger está de volta e você não pode perder essa! Então corre pro seu site de séries favorito e vê o piloto que está CHEÍSSIMO de babados! E aí na semana que vem a gente fala mais um pouco disso, belê? Beijocas. ♥

    postado por Jhessi

    Compartilhe com os amigos: 1 comentário

    Leia Também

  • Santa Clarita está de dieta… De novo!
  • ESPECIAL SEXTA-FEIRA 13 E HALLOWEEN + TRAILER NOVO DE STRANGER THINGS
  • INDICADOS DO OSCAR: THE SHAPE OF WATER
  • 20 de abril de 2018

    Quem é que não adora aventuras, não é? Uma série de coisas acontecendo e levando os personagens principais atrás de coisas novas, colocando-os em desafios malucos para no final tudo acabar bem… Eu adoro! Então gostaria de avisar que se você também adora assistir algo cheio de perrengues que termina feliz no fim, pode pegar suas coisas e fechar essa guia, pois o post de hoje vai falar de uma série, sim… Mas de eventos trágicos e desventuras sobre três pobres órfãos. Continue por conta e risco! Ou então… Look away.

    Sacou do que vamos falar hoje?

    Sim? Boa!

    Se não, prepare-se e segue aqui comigo!

    (Reprodução Netflix)

    A Series of Unfortunate Events (PT: Desventuras em Série) é uma série original da Netflix baseada nos livros do autor Lemony Snicket, que conta as desventuras dos irmãos Baudelaire (Violet, Klaus e Sunny) após terem sua casa incendiada e seus pais mortos no incêndio. Como três órfãos de uma família rica, toda a herança ficou em seus nomes e só poderá ser usada quando Violet, a irmã mais velha, chegar na maioridade. Até então, toda a fortuna fica trancada no banco e os irmãos seguem a única missão que lhes restou: Começam sua inesgotável corrida atrás de guardiões que possam cuidar deles agora que não possuem uma família. E é nessa corrida que as desgraças começam a piorar e só piorar para a vida dos Baudelaire.

    As coisas até aqui parecem assustadoras e familiares?! Talvez seja porque A Series of Unfortunate Events é um título muito conhecido do público! Seja pra quem leu os livros quando criança ou pra quem assistiu o inesquecível filme de sessão da tarde com nosso amado Jim Carrey, que passou lá em 2004!

    A primeira versão que foi para a telinha!

    Na ordem: Violet (Emily Browning), Conde Olaf (Jim Carrey) e Klaus (Liam Aiken)

    Lembrou? É bem por aí! Mas para diferenciar, a série da Netflix surgiu em janeiro de 2017, com o também famosíssimo ator Neil Patrick Harris no papel do terrível vilão Conde Olaf, o ator em decadência que assombra a vida dos órfãos em diversas fases e disfarces atrás da fortuna em seus nomes!

    A proposta da Netflix não foi muito diferente do filme: queriam juntar toda a série de livros em uma série de TV que mostrasse o terrível e emocionante caminho dos Baudelaire atrás da felicidade. Pra quem leu o livro, pode-se dizer que a série ficou impecável! Os detalhes foram muito fiéis, as peculiaridades de cada órfão foram super bem retratadas, o ritmo foi agonizante, mas viciante, e a existência do personagem do próprio autor andando pela série e funcionado como um personagem extra que só fala com a telinha, ou seja, com quem assiste, deixou tudo com sabor de aventura mesmo, como se fizéssemos parte daquela história!

    E foi essa receita de sucesso que garantiu o estouro da série na grade e público, e reservou também a sua segunda temporada, que chegou agorinha na rede em Março de 2018! Então bora lá?

    Os irmãos na segunda temporada.

    (Reprodução Netflix)

    Durante a primeira temporada, nós caminhamos com os Baudelaire desde o momento trágico de sua vida em que tudo começou a dar errado: O incêndio de sua casa e morte de seus pais. A partir de então, a primeira temporada nos colocou na estrada com os três irmãos em busca de guardiões.  E como a série não exatamente leva a palavra “felicidade” no nome… Podemos dizer que a busca foi bem, bem infortuna. Acompanhamos caso atrás de caso dar errado por intervenção do Conde Olaf, sempre disfarçado e reconhecido pelas crianças, mas nunca pelos adultos ao redor, o que confere uma angústia terrível pra eles e pra gente que assiste!

    No meio disso tudo, acabamos também descobrindo algumas pistas sobre a morte dos pais dos Baudelaire… Como o fato do incêndio não ter sido desproposital, mas sim criminoso! E também de que os pais deles não eram pais comuns… Mas parte de uma organização secreta da qual os filhos nunca ouviram falar. Curioso, não?

    Pensando nesses ganchos, a segunda temporada veio para mostrar a continuação dos eventos na vida dos órfãos, aproveitando das questões não respondidas sobre seus pais e a busca por guardiões. A diferença é que nessa temporada nós descobrimos muito mais sobre eles, assim como também somos apresentados a outros órfãos na mesma situação. Isso mesmo, na segunda temporada os Baudelaire finalmente fazem amigos que entendem, literalmente, o que eles estão passando!

    E como era de se esperar… Os infortúnios seguem assim como a presença constante do Conde e sua trupe, mais malaados do que nunca! Mas se podemos ter uma pontinha de esperança, mesmo que mínima, é de que pelo menos dessa vez mais membros da organização secreta (guardem essas iniciais: V.F.D.) estarão na cola dos vilões pra ajudar os Baudelaires em sua árdua jornada!

    Conde Olaf e os membros de sua gangue maligna.

    (Reprodução Netflix)

    Então que fique avisado: Se você deseja embarcar nessa desventura… Prepare-se para muita ansiedade, cenas fortes e muita coisa boa escapando de acontecer por um triz! Mas também, e acima de tudo, um roteiro incrível que conseguiu adaptar perfeitamente o que foi um clássico na infância de muita gente, sempre colocando uma dezena de detalhes especiais escondidos nas cenas. Tem como perder essa? Eu acho que não!

    As temporadas de A Series of Unfortunate Events estão todinhas disponíveis na Netflix, aproveita o feriado e embarca nessa – mas por sua conta e risco. Beijinhos e até a próxima. ♥

    postado por Jhessi

    Compartilhe com os amigos: 5 comentários

    Leia Também

  • NOVIDADE NETFLIX: THE END OF THE F***ING WORLD
  • IBIZA
  • FILMES ORIGINAIS NETFLIX: A BABÁ
  • 12 de abril de 2018

    Quem nunca perdeu o horário de dormir para ficar assistindo uma série até tarde, né? Várias e várias vezes da minha vida eu fiquei mais tempo do que devia apenas maratonando algo, esquecendo do despertador pela manhã e da aula ou do trabalho cedo… Mas a satisfação de ver mais aquele episódio valeu! E a dica de hoje é justamente sobre isso: Uma série capaz de te prender na frente da telinha por horas a fio por ser completamente viciante, um fenômeno mundial que voltou com tudo para nos manter vidrados!

    Então pega o balde de pipoca, a máscara e o dicionário de espanhol e vem acompanhar o que tá rolando na segunda temporada de La Casa de Papel!

    (Reprodução Netflix)

    La Casa de Papel (Ou Money Heist no título inglês) é uma série que estreiou na Netflix lá em Dezembro de 2017 e que simplesmente explodiu na grade! Embora não seja uma série de agora, na época do lançamento no serviço de streaming a produção ganhou um espaço absurdo entre os telespectadores! Já falei dela aqui no blog e pude notar como a fama era real: Em todo lugar era possível encontrar pessoas comentando da série e roendo unhas com as reviravoltas incrívels do roteiro, todos extremamente ansiosos para saber o que diabos acabaria da maior história de roubo de banco da Espanha!

    E para nosso alívio, na semana passada a segunda parte de La Casa de Papel chegou no catálogo da Netflix! E após maratonar a série por alguns dias e terminar madrugada adentro, eu venho aqui resumir tudo em uma única palavra: ESPETACULAR!

    A segunda parte dessa série que prendeu milhares de pessoas com sua história parte exatamente do momento final da primeira parte, quando vimos o Profesor (Lembra dele? A cabeça por trás do plano perfeito) prestes a ser desmascarado e ter seu disfarce e romance com a Inspetora Murillo cair por água abaixo…

    Se você viu a primeira parte, com certeza ficou de queixo caído e sem alguns fios de cabelo como eu, tamanha ansiedade que essa série provocou! Então já venho avisar que se você sofreu com a tensão antes… Prepare-se, ela estará dez vezes mais forte agora!

    O plot segue e assistimos o Profesor se safar magistralmente de mais um beco aparentemente sem saída, e voltamos a conhecer sua habilidade de ter planejado cada detalhe do plano, de modo que, sim, ele ainda tem saídas para qualquer coisa que dê errado!

    Dentro da prisão, a situação segue tensa, pois já começamos com o time em puro clima de briga, sem notícias de fora do Profesor e prestes a entrar em uma guerra particular entre os membros. Sim, se na primeira parte já houveram fagulhas entre os ladrões, essa segunda parte veio para mostrar que o buraco é ainda mais embaixo!

    Em oito episódios, a série trouxe mais uma onda absurda de ansiedade e cenas que te deixam a beira de um colapso nervoso, mas que são tão inexplicavelmente vidrantes que é impossível ver um só episódio por vez! Desta vez as reviravoltas envolvem mais uma tentativa de fuga por parte dos reféns (Alô Arturito), três mortes (infelizmente), e até mesmo um dos ladrões subitamente saindo do banco à força… E voltando depois! Dá pra acreditar nisso?!

    (Reprodução Netflix)

    O ritmo de aventura e a fotografia impecável se mantém em toda essa segunda parte e percebemos mais enquadramentos belíssimos, que transformam a série em um sucesso não somente de roteiro, mas também visual, por ter sido muito bem gravada! As cenas de emoção forte são de tirar o fôlego e desta vez podemos afundar mais na atuação dos atores e perceber como cada um pôde viver seu personagem de fato, ficando difícil enxergar alguém real por trás de uma criação.

    E por falar em personagens… A gangue segue roubando a atenção! Personagens em especial como a Nairobi e Berlin brilharam absurdamente nessa temporada, nos dando maiores perspectivas de suas histórias e motivações. E, é claro, sobre o roubo… Não dá pra deixar de falar que tudo se conclui de modo espetacular, não é? Mas pra saber exatamente tudo o que acontece, não tem jeito: Vocês terão que assistir!

    Então corram pra Netflix e caiam de braços abertos nessa aventura de tirar o fôlego, pois se tudo valeu a pena antes… Agora vale mais ainda, pode confiar! Vejo vocês nos comentários. ♥

    postado por Jhessi

    Compartilhe com os amigos: 14 comentários

    Leia Também

  • Defensores
  • THE RAIN
  • CINEMINHA: LIGA DA JUSTIÇA
  • 5 de abril de 2018

    A onda de novas temporadas chegou e, como boa espectadora assídua de séries, é claro que eu ia me esbanjar nas novas histórias das minhas séries favoritas e vir aqui contar tudo pra vocês, né? Então preparem-se que o post de hoje será sobre uma das séries atuais de comédia mais incríveis e originais! Você está com fome? Se não, tudo bem, pois estaremos de dieta hoje! Pode entrar, temporada 2 de Santa Clarita Diet!

    (Reprodução Netflix)

    Santa Clarita Diet (PT: Dieta de Santa Clarita) é uma série original da Netflix que nasceu lá em 2017, no modelo “single-camera”, que é um tipo de filmagem e produção de séries onde quase tudo é feito com uma única câmera ao invés de várias pra cada tomada e ângulo e blablabla!

    O plot da série gira em torno de um casal de corretores de imóveis que moram em um subúrbio de Los Angeles, interpretados pela queridíssima dupla Drew Barrymore (a rainha dos anos 90/2000!) e Timothy Olyphant. Na primeira temporada acompanhamos a reviravolta que assola a família Hammond quando Sheila (Drew Barrymore) subitamente contrai um vírus que a faz vomitar horrores um dia e, logo após isso, passar a comer carne humana. Apenas carne humana.

    A partir daí, o casal e a filha Abby (Liv Hewnson) partem em uma aventura para descobrir o que houve com Sheila, como lidar com os novos hábitos da mãe e o que tanto precisam saber sobre sua condição, além de se livrarem da suspeita quanto aos assassinatos que passam a rolar pra que Sheila tenha seu “ranguinho”. No final dessa temporada (que teve 10 episódios), somos abandonados com um tremendo cliffhanger no qual Sheila está prestes a piorar e se tornar uma espécie de “zumbi” descontrolada a não ser que alguém consiga fazer a cura!

    E depois de muita espera e muita curiosidade, no dia 23 de Março a novíssima temporada chegou no catálogo da Netflix com mais 10 episódios pra sanar essa dúvida mortal! Ou morta-viva, no caso de Sheila.

     

    (Reprodução Netflix)

    Nessa nova temporada, acompanhamos logo de início a continuação do último episódio da primeira, e, spoiler adiante!!!, iniciamos com Sheila finalmente recebendo a sua cura! Mas não para deixar de ser uma morta-viva canibal, porém apenas impedi-la de piorar sua condição ou começar a perder partes do corpo em deterioramento.

    Essa pausa no seu iminente fim abre espaço pra novos questionamentos e um novo foco: Descobrir o que causou essa bagunça e como Sheila virou o que é agora. E é a partir disso que a nova temporada toma um rumo MUITO melhor que a da primeira e MUITO mais divertido!

    Os personagens iniciais voltam de formas novas, como Abby em seu arco de ser uma jovem rebelde e indomável, o vizinho Eric (Skyler Gisondo) que ajuda o casal em mais situações mirabolantes ainda, e até mesmo a descoberta de novos canibais morto-vivos… SIM! Na primeira temporada apenas conhecemos Sheila como alguém que foi afetada pelo caos desse vírus, mas na segunda temporada descobrimos mais pessoas e isso torna a coisa muito mais interessante!

    Além do mais, conforme os episódios avançam, descobrimos a causa de tudo… E ela está, veja bem, na comida! Um determinado restaurante famoso da série serviu um prato especial no dia anterior ao qual Sheila adoeceu, e foi ali que o perigo começou, colocando o casal mais uma vez na jornada de tentar reverter a situação para que isso deixe de acontecer e a humanidade não acabe em um apocalipse canibal!

    Santa Clarita Diet é uma série fantástica em termos de humor! Cheia de piadas, duplo-sentidos, cenas gráficas com sangue, mas que são colocadas de um modo extremamente engraçado e tão fake que é impossível ter medo! Além do mais, os personagens são cativantes e a corda bamba constante de tudo estar prestes a dar errado com os vizinhos, ou dar muito certo com os planos, é o que mantém o ritmo de tirar o fôlego da série!

    Se você curtiu muito a temporada 1, saiba que a 2 está melhor ainda! Muito mais complexa e cheia de detalhes, além de viradas no plot a cada episódio praticamente! Mas se você nunca viu nada da série e tá começando agora… Pode ir que vai adorar! Santa Clarita Diet é pra todo mundo, pois apesar do tema meio gore, retrata o cotidiano de uma família tentando se manter junta apesar dos pesares. E que pesares, não é mesmo?

    Então corre lá pra Netflix e dá o seu play! E, claro, não esquece de vir aqui me dizer o que achou. Beijos.

    postado por Jhessi

    Compartilhe com os amigos: 7 comentários

    Leia Também

  • Séries e Moda
  • Jessica Jones: A segunda temporada chegou!
  • LA CASA DE PAPEL: PARTE 2